header image
Home
Biorrítmo
A Sabedoria de OSHO
Manual do Guerreiro da Luz
Conselhos Úteis
Motive-se
Faça suas perguntas
Sobre o Autor | PALESTRAS
Livros em Áudio
Meditações ONLINE
Palestras Para Ouvir
Sites Uteis
Download
Cálculo dos dias de Vida
Livro de Visitas
Recomende a um amigo
Rádio ONLINE | New Age
Jogue Sudoku ONLINE
Visitantes Online
Nós temos 168 visitantes online
Artigos
Mais Vistos
Assine Nosso FEED
Home
Reprogramando a Mente por meio da Sugestão
Autoria de Ivo Maioli   
Depois de analizarmos em profundidade a questão da sugestão mental, através do artigo "A Força da Sugestão Mental", retornamos à este tema.

Sabemos que nos dias atuais, os Buscadores da Verdade, tem encontrado formas equilibradas de compreenderem a espiritualidade com uma visão um pouco mais científica. Estamos olhando para a ciência com vistas a uma maior abertura espiritual.
Compreender os mecanismos de aprendizagem humana, para podemos reprogramar nossa mente, alterando estados de consciência, tem sido um desafio. Precisamos ser um pouco cientistas... entender mais acerca da psicologia, estudando o comportamento humano. Agregar espiritualidade. reposicionando "Deus" dentro de nós próprios. Isso nos devolverá o poder criativo, nos motivará a que efetuemos as mudanças que são necessárias. Este é o novo modelo de Fé que o Ser Humano está convidado a desenvolver no Séc. 21!
O conhecimento do modo por que funciona a sugestão e os melhores métodos para torna-la eficaz, são meios de influenciar nossa mente interior satisfatoriamente. Por meio de sugestões, podemos capacitar nosso subconsciente para o trabalho, assim como enfatizar motivações e a necessidade de nos livrarmos de mossas importunas, reflexos, compulsões e velhos hábitos.  ...

O conhecimento do emprego da sugestão pode ser muito util a um programa para uma vida melhor, proporcionando mudanças benéficas em nosso carater, além de outras. Até modificações fisiológicas em nosso corpo poderemos obter pela sugestão pois, sem dúvida, o subconsciente controla todo o mecanismo do corpo e pode ser influenciado para alterar suas funções. Todos somos de certo modo sugestionáveis, alguns mais que outros.

Confunde-se, as vezes, sugestibilidade com credulidade, coisas muito diferentes. Crédula é a pessoa que se deixa engodar com facilidade, que aceita, sem analisa-las, idéias de outrem. Já a sugestão pode ser definida como um processo de comunicação que resulta na assimilação convicta de uma idéia sem fundamento lógico.
É util a sugestibilidade; a credulidade nos traz desvantagem em benefício de outrem.


A FÔRÇA DA SUGESTÃO

A sugestão pode ser utilizada para disciplinar-nos e controlar-nos, mas pode também ser usada para assumir o controle e dominar outras pessoas que não
conheçam as leis da mente. Em seus aspectos negativos, é um dos mais destruidores padrões de reação da mente, causando miséria, fracasso, sofrimento, doença e desastre. Desde a infância que a maioria de nós tem recebido sugestões negativas. Não sabendo como impedi-las, aceitamo-las inconscientemente. A menos que, quando adulto, utilizemos auto-sugestões construtivas, as impressões feitas no passado podem causar padrões de comportamento que serão responsáveis pelo fracasso em nossa vida pessoal e social.
Se olharmos para trás, podemos facilmente recordar como nossos pais, amigos, parentes, professores e companheiros contribuiram para uma campanha de sugestões negativas. Se estudarmos as coisas que nos foram ditas, descobriremos que muitas sugestões negativas vieram sob a forma de propaganda. O objetivo da maior parte do que se disse, foi para controlar-nos ou instilar medo. Esse processo de heterosugestão executa-se em cada casa, escritório, fábrica e clube. Descobriremos que muitas dessas sugestões tem
o propósito de fazer-nos sentir, pensar e agir como os outros querem e da maneira que lhes seja mais vantajosa.

CONTROLANDO POR SUGESTÃO O SUBCONSCIENTE

O homem controla por sugestão as operações do seu próprio subconsciente, Ainda que a sugestão esteja em direta contradição com sua própria crença objetiva. E isso é verdade mesmo que a sugestão seja contrária a razão, a experiência ou a evidência dos sentidos. Se resultados tão drásticos podem produzir-se quando em oposição aos mais poderosos instintos da natureza humana (os da sobrevivência) quanto mais facil não será produzir resultados de igual modo espantosos, quando se opera construtivamente, em harmonia com esses instintos, ou seja, na linha de menor resistência.

Para bem compreendermos os fenômenos da sugestão, é preciso saber que há em nós dois indivíduos completamente distintos um do outro. Ambos são inteligentes, mas enquanto um é consciente o outro é inconsciente. É a razão pela qual a sua existência, geralmente, passa despercebida. Se compararmos o ser consciente ao ser inconsciente, constatamos que, enquanto o consciente é frequentemente dotado de uma memória falha, o inconsciente é, ao contrário, provido de uma memória maravilhosa, impecavel, que guarda, sem o sabermos, os menores acontecimentos, e os mais insignificantes fatos da nossa vida. E, como é ele quem preside o funcionamento de todos os nossos órgãos, por intermédio do cérebro, dá-se um fato, que decerto parecerá paradoxal: se ele julgar que sentimos esta ou aquela impressão, de fato sentiremos esta ou aquela impressão; ou julgar que um órgão funciona bem ou mal, de fato o órgão funcionará bem ou mal.

O Subconsciente não preside somente as funções do nosso organismo, preside tambem o acabamento de todas as nossas ações, quaisquer que sejam elas. A ele é que chamamos imaginação, e é quem, ao contrário do que se admite nos faz agir, mesmo contra a nossa vontade, principalmente quando há antagonismo entre essas duas forças - VONTADE e IMAGINAÇÃO.

Todos nós somos sugestionáveis, em intensidade variavel. Logo, nosso subconsciente pode positivamente ser influenciado pela sugestão. É mais facil mudar os pontos de vista e as idéias do consciente do que do subconsciente, mas a sugestão pode ser de grande valia para influenciar nossa mente interior a também aceitar as idéias novas que trazemos conscientemente.

TIPOS DE SUGESTÃO

As sugestões podem ser diretas ou indiretas. Pode-se sugerir por meio de insinuação ou ordem. Se nos disserem de modo positivo, que temos de fazer alguma coisa, é uma ordem. Será insinuação, se usarem a expressão: “Voce pode fazer isto?”. Quase ninguem gosta de ser mandado. Portanto, aceitamos melhor a insinuação que a ordem. Entretanto, tudo depende da pessoa, pois há quem atende melhor a ordem. É provavel que exista neste caso necessidade inconsciente de ser dominado.

O PODER DA SUGESTÃO ESTÁ NA CRENÇA

A eficácia da sugestão depende em grande parte da crença e da fé. A dúvida bloqueia os resultados e nega a sugestão. Devemos pensar positivamente e estar certos de que virá o resultado que esperamos. Se dizemos: “Vou tentar”, estaremos admitindo dúvida em relação aquilo que pretendemos efetuar. O que esperamos é o fracasso, e ele virá.
Nossa atitude deve ser a de quem quer fazer alguma coisa e não tenta-la somente. Para sermos mais explícitos, devemos aceitar a sugestão feita a nós mesmos, como se fosse verdadeira.
Naturalmente, devemos dar a nós mesmos sugestões reais. Mas se pensarmos que não funcionarão, elas realmente não funcionarão.
Se acharmos que elas vão agir, efetivamente agirão.
Se aceitarmos as sugestões como se fossem um fato consumado, elas se consumarão.

A CURA PELA SUGESTÃO

Toda doença, quase sem exceção, pode ceder a sugestão, por mais ousada e inverossimil que possa parecer a afirmação. Não digo, cede sempre, digo pode ceder, o que é diferente, pois depende da atitude de cada individuo.
A sugestão é um instrumento com o qual brincamos inconscientemente toda a nossa vida. Mas é instrumento perigoso, pode ferir, e mesmo matar, se o manejarmos imprudentemente. Ao contrário, salva quando sabemos emprega-la de maneira consciente. Com a sugestão pode-se determinar mudanças no funcionamento dos órgão e das glândulas. A circulação do sangue pode ser atingida e a cura de uma ferida apressada. Por sugestão o sangramento que se segue a extração de um dente pode ser controlado, etc.

VISUALIZAÇÃO CRIATIVA: A CHAVE PARA A AUTO-SUGESTÃO

A chave para a auto-sugestão é a visualização, enquanto o corpo e a mente estão relaxados. Visualizar é permitir ao subconsciente aceitar a imagem para armazenamento. Relaxar é expor o subconsciente mais sensivelmente a essa mensagem. No estado de relaxamento, a mente é receptiva e mesmo ávida de todas as imagens construtivas e positivas que se possa enviar. Não há nada místico ou misterioso sobre isso. É um modo de viver normal e bem sucedido. Essa é uma das razões por que as pessoas saudaveis, que em seus momentos de relaxamento pensam em sua saude, se tornam mais sadias. E é a razão por que as pessoas que contemplam a sua pobreza se tornam mais pobres. É tambem a razão por que as pessoas indolentes que contemplam obstáculos e limitações se atolam cada vez mais, etc. Por isso é importante compreender o grande alcance do poder da sugestão e aprender a usa-lo melhor. Se não temos esse conhecimento, trabalharemos debaixo da incredulidade. Ser incrédulo significa trazer a tona tudo o que imaginamos e acreditamos que seja fracasso. A imagística visual é uma forma de sugestão. É somente visual, sem o emprego de palavras ou pensamentos. O método consiste na formação de uma imagem visual em nossa mente, como queremos. Faz-se isto com os olhos fechados. Um bom momento para a prática desta técnica é imediatamente antes do sono da noite e logo depois que a gente desperta pela manhã. Em outras palavras, é quando nos encontramos sonolentos. O método se baseia no fato de que o subconsciente tem forte tendência para veicular qualquer imagem visual frequentemente repetida. A repetição é o segredo. Para alcançar o efeito desejado, devemos visualizar o fato muitas vezes. É bom variar as imagens, tendo sempre em vista o mesmo resultado.

Tempo é necessário para que uma sugestão seja absorvida e levada avante pela mente interior. A sugestão verbal, quando utilizada, terá mais fôrça se a ligarem a imagem visual. Apenas pensando, podemos obter sugestão, mas é sempre bom pô-la em alavras, falando alto se possivel.

COMO APLICAR A AUTO-SUGESTÃO

É comum querermos dar a nós mesmos sugestões; a isto se chama auto-sugestão. Hetero-sugestão é a que é dada por outra pessoa. A hetero-sugestão dá melhores resultados e em certos casos, acharemos melhor que alguém nos faça verbalmente a sugestão. Mas quando formos nos auto-sugestionar é sempre bom observarmos certas regrinhas. Por exemplo: é muito bom que escrevamos, com detalhes, exatamente o que queremos realizar. Depois, em uma ou duas frases, fazemos uma síntese, enunciando apenas o resultado final. Devemos entao repeti-la a nós mesmos muitas vezes. Depois de repetir, devemos procurar distrair-nos para que o subconsciente absorva e leve avante a sugestão sem interferência do consciente.

Emile Coué sustentava que a sugestão global, não específica era mais eficiente que a detalhada. Ele achava que apenas o resultado final devia ser sugerido, e não insinuada ao subconsciente como faze-lo. Este, o subconsciente, estaria mais apto a decidir quanto aos detalhes e meios a serem empregados. Coué imaginou uma fórmula geral que alcançou um vasto campo. Consiste na repetição diária e frequente da seguinte frase: “TODOS OS DIAS, SOB TODOS OS PONTOS DE VISTA, EU VOU CADA VEZ MELHOR”.

A repetição é um dos principais segredos para se obter resultado da sugestão, que deve ser repetida tanto quanto possivel. Temos prova disso com os anúncios/propaganda, que nada mais são que sugestões.Quando pela primeira vez, se ouve a fórmula de Emile Coué, a gente sente, mais é vontade de rir, porque a achamos um tanto infantil ou ridícula, se, neste sentido, a julgarmos, pelos resultados que é capaz de oferecer e que, diariamente, oferece. Não obstante, encerra, na sua simplicidade, seis palavras de uma importância enorme: “SOB TODOS OS PONTOS DE VISTA”. Que quer isso dizer? Isso quer dizer tudo, absolutamente tudo, todas as coisas em que se pensa, mesmo aquelas em que não se pensa, porque se não pensarmos conscientemente nelas, nosso subconsciente se encarrega de pensar por nós. É, portanto, uma fórmula geral, pois se refere a tudo e, sendo geral, encerra em si todas as fórmulas particulares que cada um acredita necessárias a si próprio. Não queremos dizer que com ela podemos conseguir tudo. NÃO. Mas podemos conseguir tudo o que é possivel, e o campo para isso, é muito vasto.

Quando fizermos conscientemente uma sugestão, devemos faze-la muito naturalmente, muito  simplesmente, com convicção e, sobretudo, sem nenhum esfôrço. Se a sugestão inconsciente, é muitas vezes má, e se realiza tão facilmente, é porque é feita sem esfôrço. Se algumas pessoas não obtém resultados satisfatórios com a sugestão, é porque não tem confiança ou porque fazem esforços, que é o caso mais frequente. Para se fazer uma boa sugestão, é absolutamente necessário não fazer nenhum esfôrço. Este envolve o emprego da vontade enquanto esta deve ser necessariamente posta de lado. É a imaginação, exclusivamente, que se deve recorrer. É essencial também que pronunciemos as palavras bem depressa para que não haja o menor intervalo por onde possa penetrar a idéia contrária, entre duas vezes que as pronunciamos.

Quando se está repetindo uma sugestão, não tem importância alguma o que o Consciente esteja pensando no momento. Se a fórmula é repetida mecanicamente, com os lábios, em voz alta, de modo que o ouvido escute as palavras pronunciadas, estas, por ele, penetram, no subconsciente que depois de registra-las, opera de acordo com o sentido das mesmas. Se recomendamos que se faça a sugestão nessas condições, é porque são justamente essas as circunstâncias em que a gente se coloca, conscientemente, para fazer a sugestão nociva, a qual a pessoa executa como mestre, sem jamais ter tomado lições. E por que essa sugestão nocivaé tão bem sucedida? É porque a fazemos maquinalmente, sem nenhum esforço, sem tratarmos de nos concentrar.

A SUGESTÃO E SEUS PRINCÍPIOS

Se pretendemos conseguir algum melhoramento em alguma determinada área da vida, é preciso que tenhamos um conhecimento minucioso dos princípios básicos da sugestão. É importante também sabermos que durante o tempo em que estamos escrevendo e reescrevendo uma sugestão, estamos  convencendo o subconsciente do que desejamos e, uma vez, de quando em quando, isto é o suficiente para a consecução da melhoria desejada. Eis os princípios básicos:  

1) LEI DO MOTIVADOR EMOCIONAL POSITIVO
As emoções são os principais motivadores dos homens. Todos os hábitos, todas as configurações de comportamento recebem seu ímpeto da emoção. O segredo do sucesso e da felicidade na vida está em ser capaz de dirigir e até certo ponto controlar as emoções. Por isso se desejamos melhorar determinado aspecto de nossa vida, modificar um hábito, ou sobrepujar um embaraço, precisamos encontrar o motivador emocional que será mais forte do que a emoção, que atualmente nos domine. O próprio fato de que desejamos efetuar uma modificação em tal área, implica em que o atual fator emocional dominante é uma força negativa em nossa vida.



2) LEI DA AUTO-APROVAÇÃO

Todos nós em vários graus, preocupamo-nos com o que os outros pensam a nosso respeito. Desejamos que eles nos aprovem. Isto começa na infância, quando queremos a aprovação de nossos pais. E continua através da vida. Contudo existe algo mais importante que a aprovação por parte dos outros: é aprovar-nos a nós mesmos. Para ter paz de espírito e equilíbrio emocional, precisamos da aprovação própria. Esse princípio é importante porque uma sugestão não será eficaz, se for contrária a uma profunda convicção moral. Por exemplo, internamente, podemos estar abrigando a crença de que o dinheiro é basicamente um mal. Antes que uma sugestão relativamente ao sucesso financeiro, possa trazer resultados, é preciso que nos reeduquemos internamente quanto ao dinheiro.

3) LEI DO EFEITO INVERSO
Todas as vezes em que tentamos fazer uma modificação em nossa vida por meio de um esfôrço consciente, não teremos êxito. Na verdade, estaremos fortalecendo o hábito ou idéia que desejamos modificar. Por exemplo, quanto mais tentamos dormir durante a noite, mais ficamos acordados. Quanto mais tentamos lembrar de uma coisa tanto menos provavel será que lembremos. Quanto mais tentamos remover uma idéia da mente, mais arraigada ela se torna, etc. Portanto, a vontade não deve intervir quando estivermos utilizando a sugestão; porque, se ela não estiver de acordo com a imaginação, não somente não se consegue o que se quer, mas ainda se obtém exatamente o contrário.

4) ENUNCIADOS NEGATIVOS
Todas as vezes que um pensamento negativo é acrescentado ao nosso esfôrço, arruinaremos completamente nossas  possibilidades de sucesso. Por exemplo: “Eu não terei medo”, “Eu não esquecerei”, “Eu não comerei mais”. Enunciados desta espécie derrotam-se a si mesmo. Eles implantam na mente um vácuo negativo. Não teremos medo, mas o que teremos então? Não comeremos excessivamente, mas quanto  comeremos? Não fumaremos, mas o que tomará o lugar do fumo em nossa vida? É da maior importância que expressemos as sugestões de modo positivo. Se possivel, não devemos usar uma negativa na formação de uma sugestão. Outra fraqueza dos enunciados negativos é que mencionam as coisas que queremos modificar, mas que fazem um apelo direto a nossa imaginação. Quando declaramos: “Não terei medo”, imediatamente forma-se em nossa mente a imagem do medo. Em resultados, o medo torna-se o fator dominante em nossas pensamentos. Seria muito melhor se disséssemos: “Estarei calmo e  confiante o tempo todo, em todas as situações”. Quando fazemos uma afirmativa desta espécie, nossa mente percebe a imagem que desejamos que ela veja.

5) LEI DO JULGAMENTO ANTECIPADO
No emprego da sugestão, convém dar a nós mesmos um determinado prazo. Isto porque trabalhamos mais  constantemente e construtivamente quando temos um horário ou prazo a cumprir. Outro motivo para introduzir o elemento de tempo é que o subconsciente não percebe o tempo no sentido ordinário da palavra. É muito facil, por exemplo, distorcer o tempo quando sob hipnose. Por simples sugestão os minutos podem parecer horas e as horas podem parecer minutos. Não obstante, o subconsciente pode ser minuciosamente preciso quanto ao tempo. Por exemplo, podemos sugerir ao subconsciente que nos desperte as 5h30m da manhã, e ele será de mais confiança do que o melhor despertador.

6) LEI DO DESEMPENHO DE PAPEL
Se fizermos de conta que acreditamos em determinada coisa, ou se agirmos como se fosse alguma outra pessoa, isto terá algum efeito definido em nossa atitude e comportamento. Todos nós possuimos o que os psicólogos chamam de “auto-imagem”. Nossa auto-imagem é a maneira pela qual percebemos determinado papel que desempenhamos na vida. Se nos visualizarmos como um sucesso, desempenharemos o papel de uma pessoa de sucesso, se nos imaginamos como um fracasso, seremos fracassados, etc.

7) LEI DA EXPOSIÇÃO CONCENTRADA REPETIDA
Quanto mais nos expomos a uma idéia, tanto mais ela se torna parte de nossos pensamentos. Quando uma sugestão é repetida com bastante frequência, ela se torna altamente eficaz. De fato, quando uma idéia, verdadeira ou falsa, é repetida com frequência, geralmente alguém passa a acreditar nela. Os resultados de uma sugestão são temporários, porém  cumulativos. Da primeira vez que propomos uma sugestão a nós ou a outra pessoa, os efeitos duram poucas horas. Cada vez a duração será maior, até que, finalmente, passa a ser um hábito padrão.

RECAPITULANDO PONTOS IMPORTANTES

Os pontos importantes que deveremos ter sempre em mente é que a sugestão que contém um motivo fica sobrecarregada. Portanto, o exame dos motivos pelos quais uma sugestão deve ser levada avante será um incentivo para que a mente interior execute o que desejamos. Devemos lembrar também, ao  expressarmos sugestões, que o subconsciente toma tudo literalmente “ao pé da letra”.
Logo, nada de expressões ambíguas. É importante também, não sobrecarregarmos o subconsciente com muitas sugestões diferentes ao mesmo tempo. A sugestão deve ser dada de modo positivo sem que seja uma ordem. É melhor sermos positivos que dubitativo. É mais enfático. A mente interior deve saber que estamos falando sério.

Praticando auto-sugestão de manhã e de noite, destruiremos o mal que porventura nós tenhamos feito, durante as horas de vigília, por meio de sugestão inconsciente e nociva. Por isso, devemos considerar a sugestão, como um meio de alimento moral, tão necessário, ou mais, do que o alimento físico de que nos servimos diariamente,  muitas vezes até sem apetite, com o pretexto de que, para viver, é preciso comer bem. O indivíduo bem sucedido é aquele que aprendeu a controlar a sugestão de modo que atende, em grande parte, somente aquilo que é bom para ele e rejeita o que é nocivo.


AUTO-SUGESTÃO

Foi estudando a hipnose que Émile Coué chegou a preciosas conclusões sobre a influência recíproca entre a imaginação, controlada pelo inconsciente, e a vontade, controlada pelo consciente. Formulou a este respeito quatro leis explicando de maneira simples o que se passa em nossa mente apavorada pelos fantasmas do subconsciente. E terminou elaborando uma eficiente técnica de controle mental pela auto-sugestão, convencido de que, vivemos criando para nós mesmos situações aparentemente intransponíveis; “Quem não experimentou esta impotência da vontade, quando somos impelidos a agir contra o que nos parece justo e bom?

Quem não sentiu na própria carne a tirania dos maus hábitos e o poder do medo na imaginação?” Depois de vinte anos de experiências diárias, Coué transformou em fórmulas as complexas relações imaginação-vontade:

1- Quando a vontade e a imaginação estão em luta, é sempre a imaginação a vencedora, sem exceção alguma.

2- No conflito entre a vontade e a imaginação, a fôrça da imaginação está na razão direta do quadrado da vontade:
Quando uma idéia sugere algo ao nosso espírito, quanto mais nos desesperamos com a sugestão desencadeada, mais ela será ativada. Em termos práticos: quanto mais nos esforçamos para nos libertar de traços negativos da nossa personalidade, mais sentimos que eles se impõem. Quanto mais a pessoa tímida luta para não se ruborizar, mais facilmente se ruboriza. Quanto mais o insone se esforça por dormir, mais difícil se torna conciliar o sono. E tarefas simples se transformam em impossíveis; hábitos inicialmente superficiais terminam por nos escravizar. Charles Baudouin, discípulo de Coué, chama a esta segunda lei de “Lei do esforço convertido”. Seu enunciado engloba também a lei anterior: “Quando uma idéia deflagra uma sugestão, enquanto esta idéia domina o espírito, todos os esforços que possa fazer o indivíduo contra a sugestão deflagrada, não servirão senão para fortalecê-la”.

Baudouin vê nesta lei o ponto mais alto das descobertas de Coué: “O fato de não levá-la em conta, de forçar a vontade em vez de educar a imaginaçáo, de usar esfôrço em vez de pensamento positivo, é responsável por muito fracasso no auto-domínio”.

John Duckworth, da Clínica de Oxford para Distúrbios Nervosos, tenta esclarecer os mecanismos psíquicos em que se fundamenta a lei do esforço convertido: “Como isso se explica psicologicamente? A meu ver, desta forma: quando a gente faz algo em estado de ansiedade ou nervosismo, o pensamento se torna agudamente consciente e dirigido em torno do medo de errar, transformando-se na emoção do medo. Esta emoção pode ser subconsciente ou mesmo consciente. De qualquer forma, surge um efeito de sugestão de direção oposta ao que queremos, com resultados evidentemente negativos”. O esforço feito converte-se em força contra nós.

3- Quando a vontade e a imaginação estão de acordo, uma não se ajusta à outra, mas se multiplica pela outra: Isto é, quando a vontade e a imaginação entram em conflito, gastamos energias de ambos os lados; quando ambas concordam, uma reforça, multiplica positivamente a outra. E os resultados serão surpreendentes. Nesta terceira lei reside, portanto, a chave para a liberação construtiva de grande soma de energia mental normalmente desperdiçada, ou mesmo usada contra nós. Quando harmonizamos a vontade e a imaginação, multiplicamos o poder de ambos e nos sentimos transportados, impelidos poderosamente para uma vida realizadora. Imagine o que é agir livre de medos, inibições, falta de confiança. Pois este é o fruto da harmonia entre imaginação e vontade. É que em toda atividade humana entram sentimentos positivos como a consciência do dever, a fé, o amor, a autoconfiança, e negativos como o medo, o bloqueio, a descrença. Educando a imaginação, a principal projetora de sombras sobre nossa maneira de agir, nos tornamos produtivos: não  gastamos energia inutilmente tentando superar os sentimentos negativos. E temos assim a imaginação a nosso favor.

4- A imaginação pode ser governada: Por quem? Pela vontade mesmo, responde Coué. Mas uma vontade bem treinada por técnicas de auto-sugestão. Para ele, este é o método mais simples, eficiente e econômico de influirmos sobre o nosso próprio subconsciente.

A técnica de Coué é teoricamente tão simples que só os sucessos práticos demonstram sua validade. Trata-se apenas de repetir vinte vezes à noite e pela manhã a seguinte frase: “Todos os dias, sob todos os pontos de vista, vou cada vez melhor”.

A frase deve ser dita com os olhos fechados e de forma que possamos ouvir nossas próprias palavras, como quem reza uma ladainha. O momento mais adequado para o exercício é quando estamos entre o sono e a vigilia, pouco antes de adormecer ou pouco depois de acordar. A mente fica sensível a mensagens sugestivas que, gravadas mais facilmente no subconsciente, passam a operar melhorias sob todos os pontos de vista. Não há mágica no número vinte ressalta Coué. Mera convenção. Para facilitar a contagem e evitar distrações, ele recomenda o uso de um cordão com vinte nós. Como as palavras sob todos os pontos de vista incluem tudo, torna-se inútil fazer sugestões específicas. O importante é reforçar positivamente a vontade em geral. “A pessoa”, acrescenta Coué, “deve seguir este método durante toda a vida, uma vez que ele é não apenas curativo, mas preventivo”.

Sofrimentos físicos e morais podem também ser curado pela auto-sugestão. Basta procurar um lugar tranquilo e, com os olhos fechados, passar a mão sobre o local dolorido - ou pela fronte se a dor for moral - repetindo durante certo  tempo as palavras “isto passa...isto passa ...” Segundo Coué, com a prática, a dor cessa quase instantaneamente. Importante: o processo da auto-sugestão não dispensa tratamento médico ou psicoterapêutico. Não adianta curar os sintomas, se nem sabemos da causa permanente do transtôrno.
A dor deve ser levada a sério pelos que empregam este método. Ela é um aviso que o corpo envia ao cérebro no sentido de que algo não vai bem. Tratando corretamente as causas, a auto-sugestão apressará a cura e, só então, diminuirão as dores. Por outro lado, diante de uma forma muito intensa e na impossibilidade de obter tratamento médico imediato a auto-sugestão poderá reduzir a dor a limites mais suportáveis. A correção de uma falha de personalidade ou um mau hábito há muito tempo arraigados exige longa persistência nos exercícios.
Quando bem aplicado, é indiscutível a eficiência desde método tão simples, pois ele se baseia num fato irrefutável: a sugestão produz efeitos reais sobre a mente e o organismo. Sem notar, vivemos usando auto-sugestão, só que em nosso prejuízo. Colocamos mil idéias negativas no subconsciente: não podemos fazer isso ou aquilo, não conseguimos romper com tal hábitos.
Se a auto-sugestão é inevitável, por que não usá-la em nosso benefício? Toda idéia que passa por nossa mente tem influência (grande ou pequena) em nossa maneira de pensar e agir. Não só frases repetidas de manhã e à noite atuam sugestivamente. Isso também acontece com as que dizemos no decorrer de todo o dia, para os outros ou para nós mesmos.
Prova deste fenômeno, a hétero-sugestão (sugestão de alguém para outro) tem sido empregada com sucesso na correção dos maus hábitos infantis, como roer unhas, chupar o dedo, ranger os dentes, urinar na cama, medo da escuridão.
Os pais devem agir da seguinte maneira: logo que a criança adormece, aproximar-se a uma distância de 50 centímetros a 1 metro de sua cabeça e repetir quinze ou vinte vezes - de forma audível mas suave para não despertá-la - uma frase curta escolhida com cuidado.
É preferível que não contenha a palavra “não”. Após dizer o nome da criança, explicar brevemente porque ela deve corrigir o mau hábito. Repetir durante dez dias, ou mais, se necessário.

No decorrer do dia, não chame a atenção da criança para o defeito em causa, pois pode despertar um negativismo inibitório. Forçada durante o dia a não fazer o que está acostumada, ela, à noite, poderá resistir às ordens positivas da hétero-sugestão. Mas lembre-se: tudo isso não dispensa a necessidade de se procurar as reais causas dos maus hábitos, que podem se originar em problemas de relacionamento, carência afetiva etc.

É mais eficiente dirigir a sugestão para a causa dos sintomas. Há, por exemplo, uma frase que atinge diretamente a necessidade de afeição, fonte da maior parte das pertubações emocionais das crianças: “Papai e mamãe gostam muito, muito, de voce”. Esta frase fará bem aos próprios pais, às vezes inconscientemente inseguros do seu amor pela criança. Para obter melhor resultados, você mesmo deverá descobrir, por conta própria e através da prática, os pequenos detalhes que aperfeiçoam o método de Coué. É impossível prevê-los minuciosamente, mesmo porque os efeitos variam de pessoa para pessoa.
Tenha em mente as seguintes observações de ordem geral:

Dê tempo ao tempo
: Você quer por exemplo, erradicar um velho mau hábito de sua personalidade. Primeiro: não fique ansioso por resultados imediatos. Lembre-se da segunda lei: na pressa de ver os resultados, você força a vontade e, com a idéia de esfôrço, a sugestão vira-se contra você agravando o defeito. Paciência, persistência, e os frutos virão naturalmente.

Junte ação à sugestão: Para consolidar os resultados já obtidos, desenvolva ação de refôrço. Você conseguiu, por exemplo, melhorar sua memória pela auto-sugestão. O progresso obtido só se tornará permanente se você continuar os exercícios. Caso contrário, poderá perder terreno.

Alterne sugestões detalhadas com resumidas
: Foi verificado experimentalmente que, de vez em quando, convém fazer ao subconsciente sugestões mais detalhadas, como se estivéssemos explicando as frases mais resumidas. No momento de adormecer ou acordar é mais indicado usar as sugestões  resumidas, dentro da fórmula preconizada por Coué. Durante o dia, deixe o corpo bem relaxado, procure um lugar sereno e vá detalhando pontos específicos da sua auto-sugestão.

Evite o emprego da palavra “não”:
Coloque ênfase nas qualidades positivas. Reforçadas em sua mente, elas, por si, eliminarão o defeito. Por exemplo, em vez de sugerir “não devo irritar-me”, diga simplesmente “vou permanecer calmo e tranquilo”.

Não tente convencer-se contra as evidências: O subconsciente não aceita idéias que o consciente tem como falsas. Assim, se você está sentido alguma dor, é inútil repetir; “Não estou sentindo dor alguma”. Diga: “Está passando, está passando...”, ou “Sinto-me cada vez melhor...” Não faça referência à dor, isso chama atenção sobre ela.

Não desanime com eventuais retrocessos. Muitos desanimam ao perceber certa regressão depois do gratificante progresso inicil. Na verdade, tudo que é vivo passa por fases cíclicas de crescimento e estagnação. Se você prestar bem atenção verá que, mesmo retrocedendo, está bem acima do ponto de artida. 

Artigo relacionado: "A Força da Sugestão Mental"


Visto: 38346

Comentários (6)
1. 30-08-2013
 
EXCELENTE TEXTO, é importante divulgar estes conhecimentos, pode auxiliar a melhoria da humanidade. Parabens!!
 
2. 11-08-2013
 
solicitação
Gostaria de saber se tem este texto em forma de palestra?; caso tenha gostaria de saber onde posso conseguir,? certamente seria de extrema importância e eficácia sendo utilizada diariamente. Se tiver sons binaurais ao fundo ainda, pronto. Caso não tenha, fica a sugestão. e obrigado
 
3. 13-07-2013
 
Muito Bom
Fiquei fascinado pelo texto e comecei a praticar agora mesmo. 
Muito bom!!! 
Vou indicar a amigos queridos. 
Abs
 
4. 27-02-2013
 
Muito bom !!
Reforçou minha tese sobre "milagres"
 
5. 29-12-2012
 
a força da sugestão mental
maravilhoso texto, tenho certeza que me ajudará bastante. percebi que faço tdo errado.
 
6. 22-11-2012
 
comentário
Ótimo e de fácil praticidade. 
Parabéns!
 

Escrever comentário
  • Por favor, o assunto do seu comentário precisa ser relevante ao assunto do artigo.
  • Ataques pessoais serão deletados.
  • Por favor, não use os comentário para fazer propaganda de seu site ou será deletado.
Nome:
E-mail
Título:
BBCode:Web AddressEmail AddressBold TextItalic TextUnderlined TextQuoteCodeOpen ListList ItemClose List
Comentário:

Código:* Code

Powered by AkoComment Tweaked Special Edition v.1.4.6
AkoComment © Copyright 2004 by Arthur Konze - www.mamboportal.com
All right reserved

Login
Registre-se e tenha acesso a todo o Portal. Se a confirmação não chegar, verifique na Pasta de SPAM de seu correio p/ confirmar seu registro.
Só serão aceitos registros com NOMES COMPLETOS no campo "nome" e não apelidos ou nicks.
Nome de Usuário

Senha

Lembrar login
Esqueceu sua senha?
Sem conta? Crie uma
Se a confirmação não chegar, verifique na Pasta de SPAM de seu correio p/ confirmar seu registro.
Só serão aceitos registros com NOMES COMPLETOS no campo "nome" e não apelidos ou nicks.
Mensagem Para Você
O Céu está dentro de você! Aprenda a viver no paraíso. Não é preciso morrer para ir para o céu, não! Nós criamos em nós os infernos de tristeza e angústia. Então aprenda a criar o paraíso da alegria. Perdoe sempre e siga adiante, evitando aborrecer-se. Não dê importância ao que dizem de você. Deixe que sua alegria brote de seu coração bom e generoso.
Colabore Doando

Colabore com a manutenção do Portal. Faça sua doação de forma segura, rápida e fácil!
Para doar no Brasil, utilize o PagSeguro


Para doações Internacionais, utilize o Sistema PAYPAL. Ambiente Seguro.

Livros em Audio
Frase da Hora

Na minha opinião, religião alguma deve ser introduzida nas escolas públicas. Toda religião é uma fraude. Toda religião é uma mistificação. (Thomas Edison)

Meditar ONLINE
Tempo em Torres-RS
Últimos Comentários
Olá! Queria primeiro parabenizar o excelente trabalho que tem feito e dizer que não vivo sem suas palavras, por isso queria saber ou sugerir...
Leia mais...
Por Catarina

Gostaria de saber se existe a possibilidade de fazer download das palestras no meu PC, para assim gravar e poder ouví-las em qualquer lugar ...
Leia mais...
Por Fabio Avelino da Silva

Gostaria de informações sobre como fazer para fazer download do livro título da mensagem.
Leia mais...
Por Angelita

Como posso adiquirir os audio livros 1, 2 e 3 de conversando com deus de Neale Donald Walch, e qual o valor que fica? Estou em Goiânia-GO. T...
Leia mais...
Por Glenio Ricardo

Tenho diferentes pensamentos. Tento pensar só em coisas boas, mas quando vejo já estou pensando negativo. Teria algum tipo de exercício com...
Leia mais...
Por Sandra

Soichiro Honda, segundo a história, foi um empreendedor exemplar, destemido, arrojado e sem dúvida alguma, uma inspiração para todos que que...
Leia mais...
Por Evanildo Ferreira de Brito

COMO ENVIAR ESTE SITE PARA OUTROS E-MAILS
Leia mais...
Por Horácio Martins dos Reis